Buscar

Perguntar é preciso!

Crianças pequenas perguntam o porquê de tudo! A adolescência é uma segunda idade do porquê.


O adolescente se faz perguntas profundas sobre o sentido da vida e da morte, sobre o destino do mundo, sobre a felicidade, sobre a liberdade. Mas, diferentemente da criança, é ele mesmo quem tem de respondê-las. Ele quer e precisa encontrar e produzir suas próprias respostas.


Nesse momento, quando o jovem descobre que pode se tomar como objeto de suas próprias reflexões, abre-se o caminho para o autoconhecimento – o que não significa que seja, necessariamente, percorrido!


Há todo um apelo para olhar para fora. A concorrência chega a ser desleal, mas, quanto antes ele perceber que melhor será sua experiência no mundo que se descortina, quanto maior for o conhecimento do seu mundo interior, melhor para ele!


Desenvolver a boa prática de se questionar e auto observar-se é, sem dúvida, um passo fundamental para a construção de uma pessoa adulta responsável e equilibrada. Nesse movimento de espiar para dentro, há a grande oportunidade do autoconhecimento e consequente desenvolvimento da inteligência emocional.


Poder compreender os gatilhos que disparam os bons e os maus sentimentos; identificar os valores que servem de referência; perceber os interesses que mais mobilizam a atenção, o prazer; entender a forma particular através da qual observa o mundo… apresentam-se como estratégias eficientes para viver uma vida saudável e autêntica. Saudável por ser alinhada aos verdadeiros interesses, desejos e necessidades. Autêntica por ser vivida e sustentada em primeira pessoa.


Espiar para dentro é poder identificar aquilo que é fundamental – para cada um, bem entendido. E entender o que é fundamental é pré-requisito para uma existência plena de sentido. Quando nos conhecemos, sabemos o lugar do qual falamos. Esse saber é o que nos permitirá tomar as decisões sem que isso ameace aquilo que de fato importa e cuja ignorância traz tanto desconforto e insatisfação.


Quando crianças sabemos o caminho do conhecimento. Perguntamos ao mundo e a nós mesmos. Não nos esqueçamos disso! Perguntar é preciso.

1 visualização

© 2019 - Chris Vilhena criado por Ag5521