Buscar

Equilíbrio, palavra de ordem!

Diante dos vários aspectos da vida, equilíbrio é palavra de ordem. Não podemos trocar saúde por trabalho, relacionamento por desenvolvimento intelectual. Quando não há equivalência entre os termos não devemos procurar escolher entre uma coisa ou outra coisa, mas entender como viabilizar a realização de ambas. Uma coisa e outra coisa. O desafio está em estabelecer prioridades, ajustar os pesos de cada um e mantê-los em movimento.


Dentre os aspectos a serem valorizados e equilibrados encontram-se o LAZER, A VIDA SOCIAL. Não são poucos os jovens que recebo em meu consultório e que se encontram visivelmente abalados. Estressados. Não é para menos. O que está ocorrendo nesse momento?


  • Uma revolução hormonal em seus corpos.

  • Uma mudança em seu modo de pensar já que começam a operar com recursos cognitivos até então inexistentes.

  • A descoberta de uma vida existente para além do núcleo familiar…

  • Uma convocação: dar conta de uma quantidade enorme de disciplinas na escola, a produzir excelentes resultados em provas e simulados e a definir a profissão de suas vidas!!!

É muita pressão e nem todos dão conta. Muitos adultos dirão… ah, mas isso não é nada, deixa chegar a hora de trabalhar e dar conta de família para ver só…. Mas é justamente aí que reside um ponto importante a ser considerado: esse tempo ainda não chegou!Não é justo cobrar deles a resistência e a maturidade que ainda estão em formação.


O jovem PRECISA do lazer, PRECISA interagir socialmente, assim como também PRECISA dar conta da escola. Cabe a nós adultos, educadores de plantão, ajudá-los na importante tarefa de APRENDER a lidar com as diferentes demandas da vida. A cada etapa, novos desafios e aprendizados estão ao nosso alcance. Mas, precisamos estar atentos para perceber as oportunidades e delas fazer um bom uso.


Quando treinamos e desenvolvemos nossa forma de escrever nos cursos de redação para o vestibular, por exemplo, não o fazemos para a redação do ENEM, mas para a vida. Quando estudamos e organizamos nossa agenda de compromissos, tomamos para nós o zelo por aquilo que assumimos como responsabilidade. Quando temos que ajustar os pesos e medidas da dedicação aos nossos interesses, aprendemos não apenas a difícil tarefa de administrar o tempo, mas, sobretudo, de gerir nossas prioridades. Exercitar essa reflexão é um aprendizado para a vida. A partir dela construímos e desenvolvemos nossa responsabilidade em relação àquilo que fazemos com o aquilo que desejamos. Para além dessa importante construção, são vários os depoimentos que validam a ideia de que hiperfocar o estudo está longe de ser a melhor saída para a produção de bons resultados nas provas. Há, certamente, um peso importante aí, mas a vida do jovem não se restringe a isso. Atividades de lazer, o contato com os amigos, com os primeiros relacionamentos amorosos, com a própria sexualidade são aspectos extremamente importantes para serem negligenciados ou negados.


Com orientação e um bom estímulo à reflexão, certamente podemos contribuir para que esses anos estejam à altura de sua importância na trilha do desenvolvimento.

12 visualizações

© 2019 - Chris Vilhena criado por Ag5521